Conheça a Família Santa Cruz de Vitória da Conquista-BA

  • 1472020_525505210885486_4178802956620178758_n
  • 16508321_912055112230492_9108342737407033667_n
  • 16472976_1887880201441171_4469610562900813908_n
  • 15259171_917457138354694_7585535976840056564_o
  • 15181610_1377431585603042_6239727628491003449_n
  • 15110977_265448987186743_6295441578013004444_o
  • 13413109_1167589079939450_7533472436211320973_n-1
  • 13403361_1229329577079911_5439289398691573175_o

Goleiro Daniel, André, Daniel, ìtalo, Galeguinho, Amaral, Anderson, Lucas, Hernanes. Go, Hélio, Tiago, Jason e Nadson. Lucas é craque do time, aquele que deixa qualquer zagueiro com dor na coluna, o goleador, o matador, cara que resolve. Como se não bastasse, ainda tem Kiko, zagueirão estilo Amarildo. Este é o Santa Cruz de Conquista, time que surgiu há mais de vinte anos no humilde bairro que leva o mesmo nome do bairro, na cidade baiana de Vitória da Conquista. História semelhante ao “Mais Querido”, “Terror do Nordeste”, que começou com um grupo de amigos que se juntaram nos arredores da igreja no bairro da Boa Vista, em Recife, há mais de 100 anos atrás.

Em 2009, os atuais atletas e coordenadores do time resolveram, mesmo no nosso pior momento, homenagear o Santa Cruz de Recife. Segundo Yuri, com lágrimas nos olhos, eles se identificaram com a humildade e a garra do tricolor pernambucano. Como vivo desfilando com o Manto Sagrado Coral pelas ruas da cidade, todos sabem da paixão que tenho pelo Santinha. Fui procurado, em 2015, pelo Tiago (atleta e coordenador do grupo) para ajudar na confecção dos uniformes, procurando seguir fielmente os usados pelo original de Pernambuco. Para a torcida, cerca de 400 pessoas que acompanham o clube, foram confeccionadas camisas cinzas, igual ao uniforme do goleiro.

Para a minha surpresa, não se trata apenas de uma homenagem ao Santa Cruz de Recife pela coincidência do nome do bairro, eles conhecem o nosso amado clube da cidade do frevo, acompanham os resultados dos jogos, vibram com o renascimento coral e fazem questão de usar a camisa tricolor. É como se eles fossem o Santa Cruz Futebol Clube e o Santa Cruz de Recife fosse deles também.

Agora a alegria é comentar, vibrar e torcer com os gols do Halef Pitbull, que saiu do ECPP-Conquista, fechou com o cruzeiro e foi parar no “Mais Querido”.

Aqui os campeonatos e torneios locais são muito disputados. Alguns times são bancados por microempresários e muitos dos jogadores são pagos. Com isso, o que vamos, é um verdadeiro vai e vem no mercado de atletas. Quem joga hoje em um time, amanhã joga em outro. Situação esta que não acontece com o Santa Cruz de Conquista, pois fazem questão de permanecerem juntos, com todas as dificuldades e limitações. Nenhum dos atletas são remunerados, mas todos são valorizados (a maioria do próprio bairro). Como eles dizem: nós somos a Família Santa Cruz.

O audacioso projeto do clube é disputar o campeonato da liga, que dá uma vaga para a série B do Baianão. Já imaginou se esta turma consegue este feito, disputar a primeira divisão do estadual?

Um grupo de garotos humildes que resolvem montar um time de futebol para agregar os pobres e excluídos do esquecido Bairro Santa Cruz, conhecido pela violência e tráfico de drogas. Mas que na verdade é muito mais do que isso, bairro de gente humilde, honeste e trabalhadora, um povo guerreiro e cordial. Todos se conhecem, se ajudam, brigam pela melhoria do local.

O Santa Cruz de Conquista se mantém basicamente de doações e pequenos patrocínios. Os mais de 400 torcedores que acompanham o time são sócios, isso mesmo, sócios. Pagam em média R$10,00 por mês para ajudar o clube, na base do carnê e, como incentivo, ganham uma camisa feita especialmente para a torcida a cada ano.

Este Santa Cruz que nós, os pernambucanos, exilados ou não, aprendemos a amar nos proporciona coisas que até Deus duvida. Quantos Santa Cruzes existem espalhados por aí? Quantos garotos humildes que nem mesmo conhecem de perto o arruda, mas que levam o nome do “mais querido” no coração?

Parabéns Santa Cruz de Conquista, campeão 2011 do inter-bairros, campeão do Torneio Cidade Maravilhosa 2013 e campeão do Torneio Boa Vista 2016!

Por Alexandre Oliveira.

 

No dia 13 de março de 2017, Alexandre Oliveira, autor do texto acima, foi nomeado Cônsul do Santa Cruz. Confira o documento oficial:

Publicações Relacionadas